Síndrome do Stress Tibial ("Canelite")

 

A Síndrome do Stress Tibial é uma periostite que acontece na tíbia, osso da perna. A periostite é a inflamação do periósteo, uma camada de tecido que recobre os ossos. Popularmente é conhecida como “Canelite”.

 

Existem dois locais mais comuns para a periostite na tíbia. O primeiro é na região interna (medial) da perna. Nesses casos, diz-se que a lesão é a Síndrome do Stress Tibial Medial. A outra possibilidade é na região da frente (anterior) da perna. Nesses casos afirma-se que a lesão é a Síndrome do Stress Tibial Anterior.

 

 

 

Local da dor na Síndrome do Stress Tibial Medial e

Anterior

 

 

 

As periostites relacionadas à atividade física ocorrem devido à tração que os músculos exercem sobre o periósteo. Os músculos são fixados na superfície do osso e cada vez que o músculo se contrai ou quando se alonga muito, ele puxa essa região do osso. Isso é feito repetidas vezes e se o periósteo não tiver resistência suficiente, pode ser iniciado um processo inflamatório (periostite). No caso dos esportes, um treino progressivo, que respeite a individualidade de cada praticante, vai permitir que o periósteo, e outros tecidos, progressivamente se tornem mais fortes e mais capazes de suportarem os rigores do treinamento e do esporte sem se lesionarem ou se inflamarem.

 

Na Síndrome do Stress Tibial Medial, o músculo tibial posterior é o principal responsável pela lesão. Esse músculo se fixa na região interna da perna e sua repetida exigência em certas atividades físicas pode provocar a periostite. Por outro lado, esse é um dos músculos que auxiliam no controle da pronação do pé. Quando ocorre uma pronação excessiva esse músculo tende a ser alongado e pode se contrair para controlar a pronação. Isso resulta numa contração excêntrica, que põe ainda mais carga sobre o periósteo. Esses são dois mecanismos (exigência repetida e contração excêntrica) pelos quais pode se iniciar a Síndrome do Stress Tibial Medial. Outros músculos que podem estar envolvidos na Síndrome do Stress Tibial Medial são o sóleo e o flexor longo dos dedos.

 

Já a Síndrome do Stress Tibial Anterior acontece devido ao tracionamento do músculo tibial anterior, o músculo da frente da perna. O uso constante e repetitivo do músculo irá, então, causar a Síndrome do Stress Tibial Anterior.

 

A Síndrome do Stress Tibial pode vir a se tornar uma Fratura de Stress se não for tratada.

 

Os sintomas da Síndrome do Stress Tibial incluem dor ao esforço que melhora durante a atividade física, piorando após a atividade (quando o corpo esfria), podendo se manter por horas após a atividade, e inchaço. Dói também à palpação da região.

 

 

 

 

Comentários   

#11 cleanne 24-02-2015 01:56
Há dois anos tive uma fratura espontânea na tíbia durante uma corrida, mais sempre senti dores, no inicio pensei que fosse por causa da fratura, até que resolvi investigar e hoje descobri que sofro de periostite, o médico que indicou fisioterapia, mais só isso vai resolver meu problema?
Citar
#12 Claudio Rubens 25-02-2015 00:05
Citando cleanne:
Há dois anos tive uma fratura espontânea na tíbia durante uma corrida, mais sempre senti dores, no inicio pensei que fosse por causa da fratura, até que resolvi investigar e hoje descobri que sofro de periostite, o médico que indicou fisioterapia, mais só isso vai resolver meu problema?



Oi Cleanne,

um Fisioterapeuta especializado irá realizar uma avaliação precisa, visando identificar quais alterações estão causando ou mantendo sua condição de dor ou lesão. As periostites costuma melhorar com o repouso e retorno progressivo no caso de corredores. Mas se eventuais alterações, seja uma fraqueza muscular excessiva, erros de treinamento, forma de correr inadequada ou outras alterações ainda estiverem presentes, elas precisarão ser corrigidas ou a tendência é que as dores retornem.

Atenciosamente,

Claudio Rubens
Fisioterapeuta
Crefito 3 - 45360-F
Citar
#13 Mariana 11-05-2015 12:28
Cláudio,

quais são os tipos de atividade física que não impactam pessoas com canelite? Elíptico e bicicleta são aconselháveis? A musculação ajuda no fortalecimento e recuperação?
Obrigada pelo esclarecimento
Citar
#14 Claudio Rubens 16-05-2015 03:38
Oi Mariana,

sim, você está correta.De forma geral, essas atividades podem ser realizadas por quem tem canelite, embora seja importante individualizar. Pessoas com dor aguda, por exemplo, nem sempre terão a indicação dessas atividades.

Atenciosamente,

Claudio Rubens
Fisioterapeuta
Crefito 3 - 45360-F
Citar
#15 Guilherme 24-11-2015 17:50
Olá, jogo vôlei amador duas vezes por semana, sofro de canelite posterior esquerda diariamente, já fiz tratamento com anti inflamatório, sprays e nada melhora, só parando de vez. Como posso conciliar o meu lazer Sen essa dor?
Citar
#16 Claudio Rubens 27-11-2015 02:30
Citando Guilherme:
Olá, jogo vôlei amador duas vezes por semana, sofro de canelite posterior esquerda diariamente, já fiz tratamento com anti inflamatório, sprays e nada melhora, só parando de vez. Como posso conciliar o meu lazer Sen essa dor?


Difícil dizer, Guilherme. Teríamos de ver se há algum fator que está mantendo essa condição. Falta de força dos músculos, tensão excessiva, ou até alterações sistêmicas... :-?

Atenciosamente,

Dr. Claudio Rubens
Fisioterapeuta
Crefito 3 - 45360-F
Citar
#17 Jessica 27-01-2016 13:38
Boa tarde , eu comecei a sentir uma dor na região medial como demonstra na figura acima , na parte de dentro de ambas as pernas, e pronto pensei que fosse normal mas com o passar da corrida a dor se manteve e comecei a sentir que cada vez mais um inchaço se instalava , tive que parar durante cerca de duas semanas, pus gelo, fiz alongamentos próprios para a caneline, puz voltaren e quando retomei à pratica essa dor voltou junto do inchaço e duma dormência inexplicável , é horrivel a sensação não da para explicar, e ainda por cima dentro de dois meses irei para a recruta do exercito, acha que posso ter uma fratura por stresse ? qual é o tratamento ? fisioterapia ? quanto tempo demora o tratamento ? Obrigada pela atenção
Citar
#18 Claudio Rubens 09-02-2016 01:13
Oi Jéssica,

não sei o que você tem, se é ou não uma fratura de stress. O tratamento é multifatorial e pode requerer até mesmo correção do gesto da corrida, além de outras condutas, sendo que o tempo de recuperação é variável (estou falando na hipótese de ser uma "canelite").

Atenciosamente,

Dr. Claudio Rubens
Fisioterapeuta
Crefito 3 - 45360-F
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

DMCA.com

Todos direitos reservados a OPTIMA FISIOTERAPIA | 2010 Desenvolvido por: Guara